Tag: Conto

Anelisa

Nenhum Comentário

Anelisa ainda chorava quando o táxi arrancou. Da calçada, Roger jurava distinguir as lágrimas esmagadas pelos pneus. Tão atordoado estava o infeliz que mal se deu conta da garoa.

Leia mais
Seguir

Inscreva-se e receba notificações de novos artigos por email.

Junte-se a outros seguidores.